Bandeira da Igualdade

novembro de 2017 por

Não peço desculpas pela minha cor
Não me ajoelho pra nenhum feitor
Eu sou igual a qualquer um
Jamais me sinto um inferior
O sangue que corre na veia é Nagô
A certeza que trago no peito é de vencedor
A liberdade não basta
O saldo ainda é devedor
Quero ver a bandeira
Da igualdade no meu país
Estampada na cara de um povo feliz.

Autores: Ilmar Paes / Rô Fonseca
Cantor: Ilmar Paes

Artigos Relacionados

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *