Cidade do Peito

Janeiro de 2011 por

São Paulo

Foto: Murilo Cardoso

São Paulo
Do céu cinzento
E belos monumentos.
Da caipirinha
E do menino pobre
Trombadinha.

São Paulo,
Dos imigrantes
Gente trabalhadeira e confiante.

São Paulo,
Da vida noturna,
Comida com fartura.

São Paulo,
É isto
Divertimentos pra todos,
Salve a boca de lixo.

São Paulo,
Do corintiano torcedor,
Mesmo nas derrotas vencedor.

São Paulo,
Da rua Augusta,
A falta de praia
Não te ofusca

São Paulo,
Não se troque
Eu gosto de você desse seu jeito
Com suas virtudes e defeitos.

São Paulo,
Minha cidade do peito.

  • Esta poesia foi musicada pelo meu parceiro Peixinho.

Artigos Relacionados

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *