Escola de Samba Reino da Bicharada

fevereiro de 2013 por

Escola de Samba Unidos da Bicharada

Foto: Rachel

O marreco
Tocava seu reco-reco
Quando o ganso
Chegou de manso
“Que isso, primo?”
“É o meu lindo!
É o instrumento
Que eu toco”
Na Escola de Samba
Da bicharada
É uma alegria danada
O ganso, então falou
“Eu sei tocar tambor
Posso entrar nessa parada?”
“Claro primo,
Você é meu camarada.”
A tanajura
Que samba
Como ninguém
Disse: “Tô nessa também.”
O urubu malandro
Todo cheio de ginga
Falou: “Vou fazer par
Com essa menina.”
O tamanduá-bandeira
Pediu a fala:
“Sou o mestre sala.”
A galinha
Bradou:
“A bandeira é minha.”
O pavão, o dragão e a serpente
Na comissão de frente.
O jacaré vinha
Sambando no pé.
O faisão dourado
Vinha no alto
Do carro todo empolgado.
A arara vinha
Na frente da bateria
Pois era a rainha.
O mestre tigre
Comandava a bateria.
O coelho e a lebre
Eram da harmonia
Eles iam e vinham
Para que a Escola
Não perdesse a sintonia.
A borboleta
Foi quem fez
As alegorias.
O gato tocava
Cuíca.
A toupeira vinha
No surdo.
O enredo
Com quem ficava?
Com o beija-flor.
O papagaio
Que não é mudo
Era o puxador.
A mariposa
Também o ajudou.
As fantasias da Escola
Foi a raposa quem criou.
A perua que é boa de roda
Comandava a
Ala das baianas
Da escola.
O elefante
Comandava
A velha guarda.
A esperança
Vinha comandando
A Ala das Crianças.
O macaco
Foi o compositor.
O presidente
Leão
Foi quem comandou.
A torcida
No Bichodromo gritou:
“Já ganhou, já ganhou!”

Artigos Relacionados

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *