O Baile da Bicharada

março de 2017 por

O pinguim
Estava todo frajola
De fraque e cartola.
No baile da bicharada.
Olha daqui
Olha de lá
Ele viu a galinha d’angola
E a tirou pra dançar.
O galinho garnisé
Que já estava
De olho na dama
Armou o maior banzé.
O pato que estava
Quieto no canto
Curtindo seu ciúme
Pois a pata bailava
Com o ganso
Aproveitou a confusão
E invadiu o salão.
O papagaio
Que levava
Um lero
Com uma franguinha.
Quando viu a sua sogra
Uma velha galinha
Se escondeu na cozinha.
A arara
Que estava encalhada
Aproveitou e agarrou
O beija-flor.
Ele não gostou
-sai pra lá
Eu só namoro flor.
O músico tucano
Se escondeu
Embaixo do piano.
A andorinha
Na balburdia
Se perdeu do pardal
E ficou sozinha.
O marreco
Que é esperto
Quando viu a rolinha
Tristinha
Jogou um papo furado
E saiu acompanhado.
O periquito
Que é vivaldino
Quando viu
O urubu malandro
Vindo, vindo.
Lembrou-se que lhe
Devia um dinheirinho
Mais que depressa
Saiu de fininho.
A pomba branca
Da paz
Viu que o sururu
Era geral
O fuzuê era total
Pegou seu noivo
O cisne branco
E foram se divertir
Em outro canto.
O quero-quero
Levou uma tapa
Da juriti
Pra deixar
De ser abusado
No final
Do tititi
Sobrou pena
Pra todo lado
Eta, baile ouriçado.

28/02/2010

Artigos Relacionados

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *