Fim de Linha

setembro de 2010 por

Sentia-se um banqueiro, rico e protegido pelos governantes. Por momentos, deixava de ser um explorado bancário. Já se via entrando na igreja com aquela flor de menina.

leia mais