Festa da Cumeeira

fevereiro de 2012 por

Lindo idoso sorrindo

Foto: HelpAge International

Um dia
O inverno
Bateu à porta
Só então
Percebi
Que meu telhado
Estava com
Flocos de neve
O sol
Dos meus olhos
Já não brilham tanto.
O manto da idade
Pesava
Em meus ombros.
A minha casa
Necessitava
De uma reforma:
Uma massa ali
Um botox aqui
Uma verde esperança
Uma azul alegria
Uma branca paz
Um vermelho coração
E uma grande
Festa de inauguração,
Festa da cumeeira.
Um novo amor
Que não necessariamente
Precisa ser novo
Pode ser
Amor antigo
Aquele grande amor
Que nunca
Deixa de ser novo.
Uma lareira
Um vinho
Música romântica,
Nova ou antiga.
Uma roda de amigos
Um papo descontraído,
Palavras que se encontram
E se abraçam.
Um chá
Uma torrada
Um biscoitinho
Servidos com carinho.
Quanto caminho
Ainda a percorrer,
Não sei!
Lá fora faz frio
Na minha casa não
Ela é morada de Deus
Essa é a razão.

Artigos Relacionados

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *